O uso de óleos essenciais na Odontologia

Palavras-chave: Óleo, Óleos voláteis, Odontologia, Tratamento farmacológico, Plantas medicinais

Resumo

Os óleos essenciais (OE) são substâncias voláteis de baixo peso molecular obtidas através do processamento de componente de plantas. Há uma grande variedade de plantas que podem ser empregadas para fins medicinais, sendo que o uso farmacológico de seus OE é de grande utilidade para a Odontologia, por possuírem propriedades antimicrobianas, antifúngicas, anti-inflamatórias, analgésicas, aromáticas e substituírem substâncias tóxicas presentes em medicamentos de uso odontológico. Os OE conseguem inibir microrganismos como Porphyromonas gingivalis, Candida albicans, Streptococcus mutans, Streptococcus sanguinis e Staphylococcus aureus, os quais são encontrados na cavidade bucal e, por vezes, criam resistência a medicamentos de uso rotineiro. Este trabalho pretende demonstrar as várias formas que os OE podem ser administrados no âmbito da Odontologia, bem como suas finalidades, propriedades farmacológicas e benefícios, de modo a ressaltar o seu uso como uma alternativa natural. Para isso, foram utilizados 33 artigos, os quais foram obtidos nas plataformas BVS, Pubmed e Lilacs. Apesar de serem pouco utilizados no ramo da Odontologia, os OE possuem boas propriedades antimicrobianas, antifúngicas, anti-inflamatórias, analgésicas e aromáticas, além de serem uma forma alternativa e natural de auxílio ao tratamento, de modo a evitar efeitos colaterais que medicamentos de uso habitual podem vir a proporcionar.

Publicado
01-01-2021
Como Citar
Araújo, L., Silva, G., Aguiar, L., da Silva, L., Costa, M. D. M. de A., & Dietrich, L. (2021). O uso de óleos essenciais na Odontologia. Revista De Odontologia Contemporânea, 5(1), 69-78. https://doi.org/10.31991/v5n12021rocoleos