Pistas diretas planas: uma indicação na correção da mordida cruzada anterior funcional na primeira dentição

  • LALLESCA CRISTINA SOUSA Faculdade Patos de Minas
  • Débora Andalécio Ferreira Caixeta Faculdade Patos de Minas
Palavras-chave: Má oclusão, Odontopediatria, Ortodontia, Ortodontia preventiva, Saúde pública

Resumo

Entre os problemas mais enfrentados na saúde pública estão as oclusopatias, devido a sua alta prevalência epidemiológica na fase infantil. Dentre elas, destacam-se as mordidas cruzadas, que consistem na incapacidade dos dois arcos em ocluir de maneira normal no relacionamento lateral ou anteroposterior. Este estudo, através de uma revisão da literatura, busca explicitar de maneira clara e objetiva como diagnosticar, avaliar e tratar adequadamente através de uma técnica simples e quase instantânea a mordida cruzada anterior funcional, evitando problemas futuros e tratamentos extensos na área ortodôntica. O trabalho conta com 13 fontes de pesquisa, dentre elas artigos, monografias e TCC. Essas fontes de pesquisa variam entre 2005 a 2018 em sua data de publicação e são todas escritas na língua portuguesa. O estudo tem caráter essencialmente qualitativo e foi utilizado como base de dados o google acadêmico, Scielo e Lilacs. Este trabalho auxiliou profissionais e estudantes da área de odontologia quanto ao diagnóstico diferencial da mordida cruzada anterior funcional, simplificando o tratamento perante o diagnóstico acertivo. Com o correto conhecimento a cerca do assunto, foi possível minimizar os erros de tratamento e tratar o paciente de forma rápida e com custo baixo se assim couber ao seu caso.

Biografia do Autor

Débora Andalécio Ferreira Caixeta, Faculdade Patos de Minas

Especialista em odontopediatria Universidade Federal de Uberlândia UFU, mestre em odontopediatria pela SLMandic Campinas - SP

Publicado
01-01-2021
Como Citar
SOUSA, L., & Caixeta, D. (2021). Pistas diretas planas: uma indicação na correção da mordida cruzada anterior funcional na primeira dentição. Revista De Odontologia Contemporânea, 5(1), 79-85. https://doi.org/10.31991/v5n12021rocplanas