Manifestações orais associada a sífilis congênita

  • GUSTAVO ANDRADE GONTIJO FPM
  • HUGO GUILHERME SILVA RIBEIRO
  • Myllena Carvalho Pereira
  • ROBERTO WAGNER LOPES GOES
  • MAYRA MARIA COURY DE FRANÇA
Palavras-chave: Sífilis congênita, dentes de Hutchinson,

Resumo

Introdução: Sífilis congênita é uma doença hematogênica do treponema pallidum, da gestante infectada não tratada ou tratada de forma inadequada, que pode ser transmitida para o feto. Objetivo: Relatar as possíveis manifestações orais da sífilis congênita. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo bibliográfico. A presente revisão de literatura consiste em estudos criteriosos que foram coletados no Google Acadêmico e SciELO públicada de 2011 a 2017 sobre as lesões orais associadas a sífilis congênita que ocorre pela contaminação do feto pela mãe infectada por via transplacentária. Conclusão: A sífilis congênita é dividida em duas fases: Recente e Tardia. A principal anomalia para o ramo da Odontologia é a tríade de Hutchinson, que consiste em três fenômenos, ceratite intersticial, dentes mal formados e surdez do oitavo nervo. Os dentes de Hutchinson são anomalias que aparecem em dentes incisivos e molares e tem como característica clínica: porção cervical da coroa é mais larga nos incisivos, (aspecto de chave de fenda) deformidade oclusal nos molares (forma de amora).

Publicado
20-07-2019
Como Citar
GONTIJO, G., RIBEIRO, H., Pereira, M., GOES, R., & DE FRANÇA, M. (2019). Manifestações orais associada a sífilis congênita. Revista De Odontologia Contemporânea, 3(1 Supl 1), 48. https://doi.org/10.31991/iiisdpbucalv3n1201946
Seção
Resumos ANAIS Simpósio de Detecção e Prevenção Câncer de Boca Noroeste Minas