Carcinoma de células escamosas de boca: Uma revisão de literatura

  • Moises Lucio Paulo Faculdade Patos De Minas
  • Leilane Morais Ferreira
  • Romulo Oliveira Rodrigues Filho
  • Lilian Barros
Palavras-chave: Leucoplasia. Diagnóstico. Carcinoma de Células Escamosas.

Resumo

INTRODUÇÃO: Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimaram que no Brasil cerca de 14.700 novos casos de câncer de boca fossem registrados em 2018, ocorrendo 11.200 em homens sendo a 6ª neoplasia mais incidente nos mesmos, e 3.500 em mulheres sendo a 12ª mais prevalente. O tipo mais comum é o carcinoma de células escamosas (CCE), correspondendo a 90-95% dos casos documentados. Sua etiologia é multifatorial e entre os fatores de risco mais comuns tem-se o uso de tabaco e álcool. Clinicamente, o CCE oral pode apresentar-se como uma lesão indolor em estágios iniciais, podendo desenvolver-se a partir de lesões potencialmente malignas como a leucoplasia, eritroplasia e quelite actinica. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho é informar sobre a patologia do carcinoma de células escamosas de boca além de informar as variáveis como perfil, cor, gênero, idade e fatores etiológicos predominantes assim também relatar profilaxia e tratamentos. METODOLOGIA: Foram utilizadas pesquisas nos bancos de dados CIELO e MEDLINE usando as palavras chaves nos artigos de 2008 a 2010. CONCLUSÃO: Ao término do seminário, parte das pessoas estarão cientes de como o carcinoma de células escamosas se manifesta na cavidade bucal e quais são suas principais modalidades e tratamentos.

Publicado
20-07-2019
Como Citar
Paulo, M., Ferreira, L., Rodrigues Filho, R., & Barros, L. (2019). Carcinoma de células escamosas de boca: Uma revisão de literatura. Revista De Odontologia Contemporânea, 3(1 Supl 1), 27. https://doi.org/10.31991/iiisdpbucalv3n1201927
Seção
Resumos ANAIS Simpósio de Detecção e Prevenção Câncer de Boca Noroeste Minas