Ceratocisto:

características clínicas e tratamento.

  • Nayara Guimarães Loiola Faculdade de Patos de Minas FPM
  • Carlos Eduardo Cortês Morais Faculdade de Patos de Minas FPM
  • Romulo de Oliveira Rodrigues Filho Faculdade de Patos de Minas FPM
  • Leonardo Almeida Brandão Faculdade de Patos de Minas FPM
  • Aletheia Moraes Rocha Faculdade de Patos de Minas FPM
  • Roberto Wagner Lopes Goes Faculdade de Patos de Minas FPM
Palavras-chave: Queratocisto. Recidiva. Cirurgia

Resumo

INTRODUÇÃO: Ceratocisto atualmente é  considerado uma neoplasia benigna por apresentar atividade agressiva e alto índice de recidiva. Possui maior incidência na região de molares inferiores. As lesões iniciais costumam ser assintomáticas, podendo evoluir provocando dor, tumefação, drenagem espontânea do conteúdo cístico na cavidade oral, inúmeras reabsorções ósseas e movimentação dentária. Seu tratamento consiste na enucleação, curetagem e aplicação ou não de solução de Carnoy, osteoctomia periférica, crioterapia, ressecção e marsupialização. OBJETIVO: O objetivo do presente trabalho é abordar as características clínicas e tratamento do ceratocisto. METODOLOGIA: Neste trabalho foi realizada uma revisão de literatura com busca nos bancos de dados PUBMED, MEDLINE, SCIELO. CONCLUSÃO: Os tipos de tratamento são classificados como “conservadores”, normalmente enucleação e/ou curetagem e ‘’agressivos’’, os tratamentos auxiliares à enucleação e também a ressecção. O tratamento de eleição deve ser analisado de acordo com a manutenção da qualidade de vida do paciente.

Publicado
20-07-2019
Como Citar
Loiola, N., Morais, C. E., Filho, R., Brandão, L., Rocha, A., & Goes, R. (2019). Ceratocisto:. Revista De Odontologia Contemporânea, 3(1 Supl 1), 30. https://doi.org/10.31991/iiisdpbucalv3n12019130
Seção
Resumos ANAIS Simpósio de Detecção e Prevenção Câncer de Boca Noroeste Minas