Odontoma Composto

revisão de literatura

  • Hennia Cassia Araujo FPM
  • Mayra Maria Coury De França
Palavras-chave: tumores odontogênicos, dentina, maxila

Resumo

Introdução: Odontomas são os tipos mais comuns de tumores odontogênicos. Portanto, são considerados anomalias do desenvolvimento que em seus estágios completos consistem principalmente em esmalte e em dentina, bem como nos estágios precoces apresentam quantidades variáveis de epitélio odontogênico em proliferação e mesênquima. Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo apresentar uma revisão de literatura, priorizando o odontoma composto, que é caracterizado por múltiplas estruturas pequenas, semelhantes a dentes. Metodologia: A metodologia anteposta, seguiu os preceitos do estudo narrativo e foi realizada através de um levantamento bibliográfico de artigos científicos e livros. Conclusão: Sobretudo, a maioria dos odontomas são detectados durante as primeiras duas décadas de vida e a idade média no momento do diagnóstico é de 14 anos. A maioria dessas lesões são completamente assintomáticas e ocorrem mais frequentemente na maxila que na mandíbula. Radiograficamente, o odontoma composto aparece como uma coleção de estruturas semelhantes a dentes de variados tamanhos e formas, delimitados por uma leve zona radiolúcida. Suas características histopatológicas consistem em múltiplas estruturas lembrando pequenos dentes unirradiculares, contidos em uma matriz fibrosa frouxa. Os odontomas são tratados através de excisões locais simples e apresentam prognóstico favorável.

Publicado
20-07-2019
Como Citar
Araujo, H., & De França, M. (2019). Odontoma Composto. Revista De Odontologia Contemporânea, 3(1 Supl 1), 55. https://doi.org/10.31991/iiisdpbucalv3n12019155
Seção
Resumos ANAIS Simpósio de Detecção e Prevenção Câncer de Boca Noroeste Minas